Como Ser uma Mulher Independente e Forte

Parte 2 de 2: Se Expressando


3 Seja educada - Ser educada não apenas lhe dá as habilidades e conhecimento que você precisará para seguir carreira, mas também lhe torna mais respeitada pelas pessoas que você encontra na vida. Seu nível de educação (seja ele formal ou informal) reflete sua inteligência e mostra aos outros que você se importa com outras coisas além da sua própria vida pessoal.

4 Retribua - Um dos melhores modos de exercer sua força é retribuindo, mesmo se não fizerem nada por você. Comece a fazer pelas pessoas sem esperar algo em troca, sem esperar algum agradecimento ou que a mesma retribua com algo maior.Se você vê alguém em necessidade, ajude-o. Até mesmo um ato tão pequeno quanto ajudar alguém a carregar caixas pode iluminar o dia dele(a).


Beijinhos e até a proxima

Katrine 

Série Etiqueta Social e Comportamento Parte 6




Olá! hoje vamos aprender como comer certos alimentos ; vamos aprender mais um pouquinho?



Aspargos

Quando frescos, são servidos ao molho de manteiga e comidos com a mão. Pega-se o aspargo pela extremidade mais rija e come-se a parte terna, deixando num canto do prato a região fibrosa. Existem pinças específicas para comer aspargos, mas é raro encontra-las num serviço.

Alcachofras
São servidas quentes com molho ou frias ao vinagrete. Come-se com a mão e com talheres. Só se come a parte mais mole, mais macia. Com os dedos, retire as folhas, uma a uma, mergulhando a extremidade mais tenra no molho. A parte descartável fica no canto do prato. Quando você estiver perto do centro da alcachofra, repare que as folhas vão ficando menores. Retire-as delicadamente com o garfo, de maneira a deixar exposta a parte mais gostosa, que é o coração, que se deve saborear com a ajuda de garfo e faca.

Alface
Não se corta a folha. Usa-se a faca para ajudar a dobrar a folha sobre o garfo. Algumas pessoas preferem servir as folhas já cortadas, ou rasgadas para evitar desconforto.

Azeitonas
Numa mesa de classe, elas são servidas sem caroço. Existe um aparelho especifico para fazer a remoção dos caroços. Em todo caso, se não houve esse cuidado por parte da anfitriã, coma a azeitona e, ao dispensar o caroço, faça-o na sua mão em concha, junto a boca. Coloque o caroço no canto do prato.

Batatas
As batatas chips podem ser comidas com as mãos. Batatas cozidas, fritas sauté e coradas, devem ser comidas com o garfo.

Caranguejo
Com os dedos, remova as patinhas e sugue, o mais silenciosamente possível a carne. Se houver um garfinho de ostra, use-o para retirar a carne debaixo da casca. Coloque um pouco de molho e leve o pedaço a boca usando o mesmo talher. O restante da carne deve ser retirada com as mãos e colocando no prato, onde é dividido em porções, para que se coma usando os dedos e o garfinho.

Casquinha de siri
É em geral servida em concha, sobre um prato de sobremesa. Firme a casquinha no prato com a mão esquerda e, com o garfo na mão direita, retire a carne e coma aos poucos.

Couvert
Na maior parte das vezes os restaurante servem tirinhas de cenoura, talos de salmão, rabanetes, azeitonas, picles. Todos devem ser comidos com o auxilio das mãos.

Caviar
Deve ser servido gelado, num recipiente de vidro, sobre um suporte de metal, onde se coloca gelo picado. Come-se caviar sobre uma torradinha como se fosse patê, ou sobre uma pequena panqueca. Pode vir acompanhado de ovo cozido e cebola ralada, dispostos em pratinhos.

Ervilhas
Segure o garfo na mão esquerda, com a parte côncava para baixo: com a faca vá colocando as ervilhas sobre ele. Se achar mais fácil, prense as ervilhas com a faca de encontro aos dentes do talher, com a parte côncava para cima. O primeiro sistema é considerado melhor.

Escargot
Esse costuma ser o terror das mesas. É um molusco que vem sendo aos poucos incorporado aos cardápios mais requintados. Pode ser servido como entrada, dentro da própria concha ou numa concha de porcelana, com o formato de caracol. Fixe a concha com a pinça apropriada e, com a outra mão, retire o escargot usando o garfinho especial. Se quiser, saboreie o molho que ficou no prato embebendo-o em pedaços de pão.

Fondue
É um serviço informal, já que todos comem na panela. No de queijo , espeta-se o pedaço de pão, que já deve estar cortado, num garfinho de haste longa, e mergulha-se o pão no queijo fundido, fumegante. Cada garfinho possui uma cor diferente para que cada pessoa saiba qual é o seu. O pão embebido de queijo fundido deve ser levado ao pratinho à frente do conviva e comido com dois talheres. O garfo comprido não deve ser levado a boca. O mesmo se faz com o foudue de carne, usando o garfo longo para espetar a carne e deixa-la fritando na panela com óleo quente. Depois que seu pedaço de carne já estiver frito, leve-o até o seu prato, envolva-o nos molhos picantes e coma-os usando garfo e faca. Faça assim também com pedaços de frutas no fondue de chocolate.

Frango
Não se come com as mãos, por mais descontraída que seja a mesa. Usa-se garfo e faca. Em ultimo caso, observe como os outros estão comendo. Se estiverem usando as mãos para comer coxas e asas, faça o mesmo, tomando o cuidado de usar um guardanapinho de papel para segurar os pedaços que escolher. A exceção cabe ao frango a passarinho, que deve ser comido com o auxilio das mãos.

Lagosta
Em mesas formais, ela geralmente não é servida na casca, quando só pode ser comida com as mãos, o garfinho de ostras é uma espécie de alicate ou quebra nozes. Nos bons restaurantes, fornece-se um babador de papel para proteger a roupa e ao final, traz-se a lavanda. Para comer a lagosta com casca você deve pega-la com a mão esquerda e, com a direita, retire os tentáculos. Parta a lagosta ao meio, com as mão e destaque a cauda do corpo, puxando-a com os dedos. Use o mesmo procedimento pare as patinhas ou use o alicate para partir as articulações. Sugue a carne silenciosamente. Coma a carne usando o garfo para auxília-lo. Despreze a parte esverdeada.

Massa
Enrole a massa no garfo, apoiando-o no prato, de maneira que a massa vá absorvendo o molho. Nunca corte a massa.

Milho
Geralmente come-se milho com as mãos, segurando as duas extremidades. Entretanto, são muito mais práticos estiletes de metal ou de plástico descartáveis, especialmente fabricados para isso.

Mexilhões
Quando servidos em suas conchas, são comidos com um garfo especial. Pegue a concha com a mão esquerda e, com a faca na mão direita, abra cuidadosamente a concha e retire o mexilhão com o garfo.

Ostras
Se servidas fora das conchas, devem ser comidas com talher de peixe. Se vem servidas dentro das conchas, sobre gelo picado, devem ser abertas com a mão, e comidas com ajuda de um garfo especial, depois de temperadas com limão.

Pão
O pãozinho do couvert deve ser sempre partido com as mãos aos poucos. Usa-se faquinha para passar manteiga ou pastas.

Pastas
Pode apresentar-se de várias formas, inclusive para ser comido com o garfo. O mais comum é que venha numa consistência que permitam que se untem os pedaços de pão, biscoito ou torrada com ele. Use a faca apropriada, em geral é bem menor que a faca normal.

Queijos
Corte pedaços pequenos e coma-os sobre torradas ou nacos de pão, com a mão. Uma tábua de queijos bem servida, traz primeiro os queijos mais leves e depois os mais temperados.

Se for servida como petisco, é comida com as mãos. Na refeição principal, exige o uso de garfo e faca.

Saladas
No caso de salada de legumes, use somente o garfo, a menos que os legumes estejam cozidos ou venham em pedaços muito grandes.

FRUTAS
Abacate
Geralmente é servido sob a forma de creme, em taças. Se for servido inteiro é necessário usar garfo e faca. Parta a fruta no meio com a casca e tire o caroço, coloque açúcar por cima e o coma. Como entrada, a fruta é servida em fatias.

Abacaxi
Deve ser servido descascado em rodelas. Use o garfo e a faca para come-las e deixe o centro no canto do prato.

Ameixas
As pequenas são comidas com as mãos seguradas pelo cabinho. As grandes devem ser cortadas em duas partes, usando garfo e faca.

Banana
As bananas são servidas inteiras com casca, para que quem vai comer a fruta a descasque. Se quiser usar garfo e faca, corte as duas extremidades, faça um corte longitudinal e descasque a banana com os dois talheres. Corte-a em rodelas uma de cada vez e coma-as com auxilio do garfo.

Caju
Quando grandes, devem ser cortados em pedaços para come-los. Os pequenos são comidos sem a ajuda dos talheres segurando-o pela castanha. Não se descasca o caju. O bagaço deve ser devolvido ao prato com a ajuda da mão em concha.

Caqui
Corta-se ao meio com a faca. Come-se a polpa usando a colher de sobremesa. As sementes devem ser depositadas na extremidade do prato coma a ajuda da colher.

Cerejas
São comidas com as mãos, a menos que venham servidas em creme. Nesse caso, use a colher de sobremesa.

Figo
Corte-o em duas ou quatro partes, depois de ter separado as extremidades. Se for partido ao meio deve ser comido com o auxilio de uma colher de sobremesa. Se a fruta for muito grande, parta-a em quatro pedaços com garfo e com a faca, separe a polpa da casca e coma com o garfo.

Goiaba
Descasque a fruta com a ajuda do garfo e da faca, em seguida corte-a em pedaços e coma com o garfo.

Kiwi
Deve ser descascado com auxilio de garfo e faca. Come-se em pedaços com o garfo.

Laranja
É servida descascada, mas se não vier, use o garfo e a faca para descasca-la da seguinte maneira: Corte a parte superior e inferior da fruta, em seguida, espete o garfo no alto da fruta, fixe-a no prato e vá descascando de cima para baixo. Depois coma-a em pedaços, a medida que forem sendo cortados. O bagaço e as sementes devem ser devolvidas ao prato, com a ajuda da mão em concha.

Maça e Pêra
Divida a fruta em quartos, usando garfo e faca. Em seguida volte o garfo para baixo, espete um dos quartos com a mão esquerda e mantenha-o um pouco acima do prato, para que seja mais fácil descasca-lo. Depois de descascar a fruta, corte-a em pedaços e coma-o um a um, conforme forem sendo cortados.

Mamão, melão e melancia
Devem sempre ser servidos em fatias, com ou sem a casca. Se vierem com casca, use o garfo e a faca para separar a polpa. Coma com garfo e faca, a medida que forem sendo cortados os pedaços de cada fatia.

Manga
São servidas descascadas em cortadas em fatias. Caso sejam servidas inteiras, corte dos quatro lados do caroço, firme a fruta no prato e raspe o restante da polpa. Coma com garfo de sobremesa.

Mexirica e tangerina
Devem ser comidas com as mãos. O correto é servi-las de preferência com os gomos já soltos.

Morangos
Os mais graúdos pedem garfo e colher, para não escorregarem do prato. Coma os pequenos, usando as mãos, somente se eles vierem com os cabinhos. Se vierem acompanhados com creme, coma-os com a colher de sobremesa.

Pêssego
Descasque a fruta, usando garfo e faca. Corte aos pedaços ao redor do caroço, a medida que os for cortando.

Uvas
Devem ser destacadas do cacho e levadas a boca uma de cada vez. Faça uma concha com a mão para depositar   as sementes.


Amigas por hoje é só; como   é bom proceder de maneira correta para glorificar o nome do nosso Deus através do nosso bom comportamento, não é mesmo?
Segunda feira voltaremos com mais dicas de etiqueta e comportamento.

"O que no seu coração comete deslize, se enfada dos seus caminhos, mas o homem bom fica satisfeito com o seu bom proceder."


Por Nivia Vianna




Indicação de filmes - "Divergente"


Olá estamos de volta e com uma dica muito bacana! Um filme novo que acabou de chegar as locadoras, de ação, raciocínio e com uma leve pitada de romance. Assista e surpreenda!

Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em 5 facções: Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível.
Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto. A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é. E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.

                                 Espero que gostem, até a próxima semana, beijinhos
                                                                                                                         Raquel



Série Etiqueta Social e Comportamento Parte 5

Olá ! Hoje vamos aprender um pouco mais sobre bons modos e comportamento; saber preparar um jantar e até mesmo como comer certos alimentos, nos deixa mais seguras, para estar ao lado de quem for. Vamos as dicas de Hoje.


Cardápio
Primeira sugestão: não queira servir um festival de tira-gostos como entrada. E não tente inventar moda nessa hora. "Torradinhas com patês e decorações coloridas são ótimas opções, "Poupa tempo e dispensa a necessidade de outros aperitivos." Também não é o caso de querer impressionar os convidados preparando dois tipos de carne, por exemplo. Escolha apenas uma receita e lembre-se de avisar qual será o cardápio. A ordem de servir os pratos é: entrada, saladas, entrada quente (massa ou risoto etc), prato principal e sobremesa.
  Alguém que oferece um grande jantar numa casa pequena terá de arranjar espaço, no que toca ao arranjo dos móveis, e retirar o que possam atrapalhar os seus convidados: objetos de arte semeados aqui e ali, plantas delicadas, crianças pequenas e cachorrinhos. Grandes cinzeiros comuns serão espalhados por todos os cantos, a fim de evitar possíveis danos.
A um canto da sala principal será armado o bufê e, naturalmente, o amparador com o  bar.
Uma ou duas pessoas da casa ficarão encarregadas de prover as bebidas.

O Chá
O chá quente deve ser sempre servido pela anfitriã ou por uma amiga que lhe faça às vezes, mas nunca pela empregada, exceto nos grandes chás. Quando o chá é informalmente servido à mesa do almoço, as xícaras são distribuídas pela anfitriã; cada chávena é servida por sua vez, a fim de que a bebida não esfrie.

Brindes e discursos. Uma pessoa educada é capaz de proferir palavras de saudação, brinde ou discurso quando solicitada a fazê-lo em um almoço ou jantar, ou quando percebe que é oportuno e esperado que tome tal iniciativa. O brinde por isso é um tópico de Boas-maneiras à mesa tanto quanto à postura para o seu pronunciamento quanto ao modo de corresponder ao gesto quando ele é proposto.
Não se deve encher até a borda os copos de bebidas , com exceção do champanha. Deve-se deixar um espaço entre o nível do líquido e a borda do copo.
Encher em demasia os copos ou os cálices é pouco delicado. 

Modo de comer
  • Não encha demais o garfo ou colher.
  • Não encha demais a boca.
  • Não mastigue de boca aberta.
  • Nunca fale de boca cheia.
  • Não voe no prato como se não comesse à semanas.
  • Coloque pequenas porções de comida de cada vez no garfo.
  • Não faça aquele barulho horrível ao tomar sopa, chá, café ou qualquer outro líquido quente.
  • Jamais coma com a faca ou a leve a boca.
  • Não coma fazendo barulho.
  • Não brinque com o guardanapo, com o copo, com talheres ou com a toalha.
  • Não coma com as mãos, a não ser que o alimento exija.
  • Se seu garfo caiu no chão não abaixe para apanha-lo. Chame o garçom e peça outro.
  • Se for num jantar informal, avise a pessoa que está servindo a mesa ou, em último caso,
    Comunique discretamente a dona da casa.
  • Se você engoliu acidentalmente um caroço de azeitona ou uma espinha de peixe, relaxe, tire da boca discretamente, com a ajuda do garfo. Se sentir que vai sufocar, não hesite em pedir por socorro.
  • Antes de beber durante a refeição, passe levemente o guardanapo nos lábios e depois mate sua sede. Devagar, em pequenos goles.
  • Nada de palitos. Se estiver muito incomodado com algum resíduo nos dentes, peça licença quando julgar oportuno e vá ao banheiro para usar o fio dental.
  • Ao terminar, posicione o talher paralelamente ao prato.
  • Não empurre o prato ao terminar de comer.
  • Ao terminar, não dobre o guardanapo, apenas deixe-o displicentemente em cima da mesa. Assim, a pessoa que for recolher saberá que foi utilizado.
  • Aprenda a enrolar o macarrão no garfo para come-lo.
  • Quando for se servir de alguma bebida, ou comer um pedaço de pão, descanse os talheres.
  • Não deixe a colher dentro da xícara de chá ou café, ou da vasilha de sorvete ou outra sobremesa.
  • Não beba muito.
  • Atchim !!! Não dá para segurar o espirro? Coloque o mão em concha sobre o nariz e os lábios e tente espirrar sem fazer barulho, mantendo a boca fechada. Caso seja imprescindível assoar o nariz durante a refeição, procure fazer o mínimo de ruído e cubra a mão direita, que estará com o lenço, com a esquerda.
  • Com licença volto logo... Essa é a melhor saída para quando se precisa ir ao banheiro no meio de um jantar. Sempre discreta, peça licença à pessoa sentada ao seu lado, tomando o cuidado de não interrompê-la se ela estiver falando.
Conselhos práticos
Ao fazer o convite, mencione os pratos que pretende servir. Nem todo mundo gosta de comida tailandesa ou de bacalhau.
Prefira o serviço americano (os pratos ficam empilhados e os convidados se servem). Isso, além de não o obrigar a improvisar lugar para quem chegar sem aviso, evitará a imagem desagradável dos espaços desocupados caso algum convidado não apareça.
Diga para o convidado que tipos de bebida serão servidos e deixe que ele escolha. Isso impedirá que alguém peça algo que você não tenha.
É permitido recolher os pratos dos quais as pessoas já se serviram, mas os doces devem ficar sobre a mesa até o final da festa. Retirá-los pode dar aos convidados a impressão de que o anfitrião quer que eles se retirem.

Amanhã voltaremos com mais dicas, de como comer certos alimentos e muito mais, beijinhos e até amanhã.

Por Nivia Vianna 



4 dicas para quem usa maquiagem com óculos



Os óculos, para algumas mulheres, são necessários para a garantia da saúde dos olhos. Algumas descartam as lentes e apostam no look diário com as armações - existem aquelas que têm opções para cada ocasião! Mas, como apostar em maquiagem usando óculos? Veja algumas dicas que vão ajudar a fazer uma maquiagem para looks com óculos.

1 - Foco nos olhos
Pode até passar pela mente que os óculos chamam a atenção para os olhos e, por isso, a make não pode chamar a atenção para a região. Mentira! Na realidade, o enquadramento dos óculos até podem ajudar a melhorar os efeitos da maquiagem.Aposte nos detalhes, como delineador de gatinho, ou cores mais vivas e claras que vão ajudar a dar um up no look.


2 - Lembre-se da testa
Dependendo do estilo dos aros, óculos também podem colocar suas sobrancelhas em exposição. Por isso não deixe de dar atenção especial e sempre deixar os fios em dia! O ideal é usar lápis das cores das sobrancelhas para deixá-las mais definidas. Caso o formato seja garantido naturalmente, invista nas máscaras para cílios incolores que vão deixar tudo no lugar.


3 - Olheiras
As armações, principalmente as grandes, têm uma tendência de esconder as partes inferiores, por causa da sombra que provocam no rosto. Por isso, deixe sempre na bolsa um bom corretivo e nada de abusar nos lápis na linha d’água, que aumentam ainda mais a sensação de profundidade e podem escorrer para a região e piorar o efeito.


4. Marcas dos óculos
Os óculos podem deixar marcas no rosto - seja pelo sol, seja pelo tempo de uso. Além de apostar em um bom protetor solar, a dica também é usar bases feitas com pó mineral, que têm uma consistência mais leve.



Beijinhos até a próxima

Katrine

Série Etiqueta Social e Comportamento Parte 4

Diante de tantas formas de 
conduta, sempre estamos nos 
questionando se é educado tal 
postura, se é conveniente 
determinada atitude, se essa 
expressão não vai trazer má 
impressão... E assim vão os 'se'.
Essa série vem com intuito 
de ajudar, a todas;
nos levando á um comportamento adequado para testemunho do nosso Deus. Vamos a mais dicas.


Higiene pessoal. Cabelos presos para não caírem pontas sobre o rosto e o prato, unhas limpas ao segurar os talheres para comer, pouco batom para não manchar os copos nem deixar marcas notórias no guardanapo, são cuidados que se deve ter ao participar de uma refeição, ainda que seja informal ou da rotina diária, e inclusive no lar.

Comida caída do prato. A pessoa que deixa cair um pouco de comida do seu prato sobre o forro da mesa, deve recolher a porção caída com o mais apropriado de seus talheres e colocá-la na margem do prato em que come.

Vestimenta. A roupa que a pessoa está usando deve ser a apropriada para o evento de que participa. Nunca se usa boné, chapéu ou camisa sem mangas à mesa da refeição. Mesmo em um quiosque na praia a pessoa que tem um mínimo de consideração com seus amigos e amigas coloca uma lusa ou camisa leve para uma refeição à mesa. O mesmo vale para a refeição com a família, no recesso do lar.

Ruídos. Soprar a sopa quente, ou tomar ruidosamente qualquer líquido é reprovável. Se faz involuntariamente qualquer ruído (tosse, regurgitamento, etc.), a pessoa não precisa fazer mais que pedir desculpas aos seus vizinhos de mesa. Telefones celulares devem ser desligados e religados somente após a pessoa deixar a mesa. Se precisa manter seu aparelho ligado, a pessoa deve deixá-lo sobre algum ponto próximo à mesa e pedir desculpas e levantar-se quando precisar atendê-lo.

Agradecimento. Após participar de um jantar ou festa a que foi convidado(a), sempre envie no dia seguinte uma mensagem de agradecimento ou telefone para comentar e cumprimentar a anfitriã pelo que você puder elogiar do evento.

Arrumação da mesa.
- Souplat, prato raso, prato de sopa e, um pouco acima, à esquerda, prato para pão.
- Talheres (da direita para a esquerda): colher de sopa, faca de peixe e faca de mesa;(da esquerda para a direita): garfo de peixe e garfo de mesa;
(parte superior do prato): garfo de sobremesa virado pata à direita, e acima, colher de sobremesa virada para esquerda.
- Guardanapos: sobre o prato raso ou à esquerda dos garfos (no caso de ser servida sopa ou uma entrada).
- Copos (da esquerda para a direita, acima das facas): água, champanhe, vinho tinto e vinho branco.
- Centro de mesa: um arranjo de flores enfeita a mesa, mas deve ser suficientemente baixo para não atrapalhar a visão dos convidados.
- Saleiro e pimenteira: ficam distribuídos ao longo da mesa, contando-se um jogo para cada quatro ou cinco convidados.
- Café: o ideal é servi-lo quando os convidados estiverem acomodados na sala de estar, após o café, serve-se o licor.


Amigas espero que tenha,gostado das dicas de hoje; amanhã estaremos de volta com mais dicas
até lá Deus abençoe a todas.

Por Nivia Vianna





Série Etiqueta Social e Comportamento Parte 3

 
 Olá! estamos de volta com terceira parte 
da série etiqueta social e comportamento.
 A etiqueta social tem sido estudada como
 a base das relações humanas, que devem 
estar enraizadas no respeito ao próximo, 
na delicadeza, no bom senso e 
nos bons modos, 
contribuindo de maneira perceptível no convívio entre as pessoas, 
não apenas nas famílias, 
mas também no trabalho e nas relações sociais dos homens. 
 Através de sua história, a etiqueta social vem nos ensinar a respeitar
 o próximo dentro da escala de valores
 de cada um e, para tanto, devemos superar as desigualdades existentes, 
passando a aceitá-las como elemento necessário para o crescimento humano. Então vamos para mais dicas?



Os cotovelos. Não colocar os cotovelos sobre a mesa é um preceito bastante conhecido. Cotovelos sobre a mesa enquanto mastiga, principalmente com o garfo e a faca nas mãos, compõem uma péssima postura à mesa. Apenas as mãos e os punhos podem apoiar-se sobre a mesa enquanto a pessoa come. Ao utilizar a faca e o garfo para cortar, mantenha os cotovelos próximo do corpo, para evitar tocar o vizinho de mesa Após os discursos e brindes, se houver, ou se não, a partir da sobremesa, durante o cafezinho e os licores, é tolerável uma postura menos formal e a atitude pode ser um pouco mais à vontade.
Falar enquanto come. É necessário saber falar enquanto se está comendo. Não falar com a boca cheia, e não mastigar com a boca aberta, e não mastigar ruidosamente são também preceitos bastante conhecidos. Poucas palavras e frases curtas quando se tem comida na boca, e interromper a refeição quando tiver que ser mais extenso, deve ser a regra. Falar enquanto come pode induzir a pessoa a engolir muito ar, resultando dores no estômago e no peito, além de outros inconvenientes. A pessoa deve manter os talheres na mão enquanto fala: garçons inexperientes costumam retirar o prato de quem descansa os talheres enquanto fala.
Repetir pratos. Nas refeições informais nenhuma restrição pode haver quanto a se repetir um prato, e o mesmo acontece com o bufê. Porém, quando estão previstos vários pratos a serem servidos na ordem própria de uma refeição completa servida à francesa, somente se repete um prato se o garçom oferecer uma segunda vez. Caso contrário, não se pede para repetir a sopa ou qualquer dos pratos. Em uma refeição completa um prato completa o precedente, de modo que a fome não será aplacada com o primeiro deles, mas somente ao fim da refeição, incluída a sobremesa.
Servir-se no bufê. O bufê, seja em um restaurante seja em uma recepção, permite à pessoa servir-se na mesma ordem dos pratos de uma refeição completa servida à francesa (Os bufês têm as entradas, sopas, os comestíveis do primeiro prato e do prato principal). Quem não se apercebe disto, enche o prato de comida misturando todos os pratos, quando poderia ir ao bufê as vezes necessárias para comer na ordem própria de uma refeição completa, cuja seqüência é a mais apropriada à digestão, evitando também o exagero de um prato transbordante de comida.
Remoção de resíduos. Está obviamente despreparada para comer em companhia de outras pessoas aquela que mete o dedo na boca para limpar entre os dentes com a unha, limpa o nariz no guardanapo ou a boca no forro da mesa, e comete outras imprudências repulsivas à mesa. Não pegue indiscriminadamente com os dedos nem cuspa no guardanapo partes não comestíveis do que foi levado à boca. A regra geral é: do mesmo modo que se levou um alimento à boca, é retirada da boca qualquer sobra dele que se precise remover. Se uma fruta é comida com as mãos, sem uso de talher, então o caroço dessa fruta, ou qualquer parte indesejável que tenha que ser retirada da boca, será apanhada com os dedos. O que se leva à boca com um garfo (por exemplo, a carne), retira-se (por exemplo, um pedaço de nervo ou de cartilagem) passando da boca ao garfo e deste a um canto do prato; o que se leva à boca com a colher, retira-se passando para a colher. Em qualquer desses casos busca-se proteger o gesto fazendo-se concha com a outra mão. O caroço, a cartilagem, a espinha de peixe, casca, etc., retirados da boca são deixados em um canto do prato em que se come, e não no pratinho de pão, nem no "sous-plat". Mas, atenção: espinhas de peixe, por exceção, são removidas com os dedos.
ACIdentes de deglutição. Água, saliva, farinha, bebida alcoólica forte, fragmentos de comida, são as mais freqüentes causas de engasgo. A espinha de peixe é um problema especial. Ela não é causa de engasgo, mas de lesões na deglutição. É preciso assegurar-se de que a porção a ser levada à boca esteja livre de espinhas. Justamente por isso a faca para peixe não é uma faca para cortar, mas para separar. A reentrância do talher de peixe na forma de espátula, serve para separar com cuidado a carne das espinhas ou dos ossos. Uma espinha de peixe pode inclusive ferir a boca e pode ter que ser retirado com os dedos, se a pessoa não se sentir capaz de passa-lo para o garfo e do garfo ao prato, como pede a etiqueta. Será uma situação de emergência. Se sentir necessidade, a pessoa deve ir ao banheiro para cuidar mais à vontade do problema; basta pedir licença aos que estão próximos, levantar-se e sair (não é necessário dizer que vai ao banheiro), e retornar tão rápido quanto possível. Ao levantar-se, deve deixar o guardanapo sobre a mesa à direita do prato, e somente sair com o guardanapo protegendo os lábios se isto se fizer irremediavelmente necessário. Se o caso for mais sério, assim como também em casos de engasgo com risco de ficar sufocada, a pessoa não deve hesitar em pedir socorro.
Por hoje é só mas amanhã estaremos de volta com a quarta parte da nossa  série sobre comportamentos.
Até mais beijinhos.
Por Nivia Vianna


Outra dica - Decoração com rolo de papel higiênico

Olá meninas...
Quando eu vi essa na internet achei de mais, eu amo decoração de ambientes ainda mais quando quase não gastamos nada para fazer.
Vamos lá para mais uma dica.

Esta dica é bem legal de aplicar, pois você não irá precisar gastar dinheiro para confeccionar este trabalho em casa. Confira o tutorial que trouxemos e recicle seus rolinhos de papelão também com esta sugestão criativa e fácil de aplicar que trouxemos para o seu aprendizado. Se preferir criar algo mais elaborado, você pode pintar os rolinhos também. O importante é caprichar no trabalho a ser feito, criando algo bem lindo de se ver.


Materiais

- Rolinhos de papelão
- Tesoura
- Régua
- Caneta
- Cola
- Pregadores
- Miçangas grandes ou botões (opcional)


Faça marcações com a caneta a cada 2 cm ou na medida que você desejar.



Desenhe um esboço em um papel com a composição que você vai colocar em sua parede.

Pense em um desenho bem bacana, que possa dar mais vida ao ambiente a ser decorado.




Para colar os rolinhos você vai utilizar cola e deixar secar com os pregadores. Faça da mesma maneira da imagem. Colando um rolinho no outro por vez.



Com miçangas grandes ou botões você irá dar um detalhe gracioso em sua produção artesanal decorativa.É só colar as miçangas ou o objeto que preferiu no meio das florezinhas feitas com os rolinhos de papelão.


Espere o tempo necessário para que seque bem.Pronto! Agora é só fixar na parede. Para isto você pode usar fita adesiva ou simplesmente colocar uns preguinhos na parede para suspender a decoração.Você pode criar artes belíssimas com esta técnica. Use a criatividade e faça algo super charmoso em alguma parede de sua casa. Lembre-se que você pode pintar os rolinhos e até mesmo criar outro tipo de decoração com eles que não sejam flores. É só usar a criatividade e colocar em prática! Boa sorte na confecção e até a próxima dica!




Até terça que vem!


Série etiqueta social e comportamento Parte 2



Olá meninas! Estamos de volta, com segunda parte da série etiqueta social e comportamento; vamos aprender mais um pouquinho? Então vamos lá!


Copos de bebidas:
Um jogo de cristal mais fino dá brilho à mesa. O ideal é que todos sejam do mesmo material e modelo: copo de água, de vinho tinto e de vinho branco. A preferência por cálices de pés altos tem uma explicação: como a mão não toca diretamente o copo, mantém-se melhor a temperatura do vinho.
Além dos copos que vão à mesa, um serviço de cristal deve ter copos para outros tipos de bebida ; os demais copos devem ter bordas finas, para não alterar o sabor e textura das bebidas.
Água, sucos e refrigerantes devem ser servidos sempre em jarras de vidro ou prata, nunca em garrafas.

Como colocar os talheres, pratos e copos na mesa

Escolher e utilizar corretamente os talheres (a prata) é fundamental para as boas-maneiras à mesa. Os talheres variam em tamanho e forma segundo suas finalidades, e são dispostos numa certa ordem sobre a mesa, junto ao
prato da refeição (fig. 1). A ordem é simples: garfos e facas ficam nos lados correspondentes às mãos que vão utilizá-los para cortar, não para comer. O garfo, seguro na mão esquerda, retém a peça que é cortada com a faca segura na mão direita. As pessoas destras mudam o garfo de mão, passando-o para a direita, para levar o alimento à boca, e deixam a faca descansando sobre a borda superior direita do prato (fig. 3), enquanto comem. Quando vão cortar novamente a peça de alimento, fazem voltar o garfo para a esquerda e utilizam a faca com a mão direita.
figura 1. A arrumação dos talheres deve ser feita em conformidade com o cardápio a ser servido, por exemplo: se você não for servir ostra ou peixes, não há necessidade de colocar esses talheres. Ou se o prato foi somente peixe, não precisa colocar talheres de carnes
Uma refeição completa compreende vários pratos e esta é a razão de tantos talheres, e de eles variarem de forma e tamanho, como mostra a figura 1. Na figura estão dispostos os talheres para um almoço ou jantar informal de quatro pratos: a ostra como aperitivo, uma sopa ou caldo como entrada, o primeiro prato e o prato principal. Os copos são para água e duas qualidades de vinho. A ordem dos talheres e dos copos é a mesma em que os pratos serão servidos: os primeiros talheres a serem usados são os mais afastados do prato.
O pequeno garfo de três dentes (1) é o usado para comer ostras; a colher (2), para a sopa; a faca e o garfo mais externos (3 e 4) serão para o primeiro prato, geralmente uma carne branca como peixe ou frango. Se for peixe, esse jogo de talheres será trocado pelo que é próprio para comer peixe.

Fig. 1
A faca e o garfo mais próximos do prato (5 e 6) são para o prato principal. Os demais talheres e utensílios são a faca de manteiga (7); o guardanapo (8); o sous plat ou prato de serviço (9); o prato de pão (10); e os copos, o de pé maior (11), para água;. o copo médio (12) para o vinho tinto que acompanha o prato principal;. e o copo de pé menor (13), para o vinho branco que acompanha o primeiro prato. O prato de serviço ou sous-plat funciona como uma bandeja para os pratos de refeição. Sobre ele é colocado o prato de sopa e, na seqüência, o primeiro prato e o prato principal. É removido junto com este último, antes da sobremesa.
O talher usado nunca é deixado sobre o forro da mesa. Nos intervalos em que não está a ser usada, a faca é deixada obliquamente em dois pontos de apoio sobre a borda, na posição da corda de um arco, a ponta para o lado mais afastado do prato e o cabo na borda direita.
Se você descansa ambos os talheres por algum motivo, como para usar o guardanapo, partir o pão, etc., o garfo é colocado fazendo um triângulo com a faca, esta na posição oblíqua já descrita da corda de um arco de flecha, e o garfo direcionado para a frente, com o cabo voltado para você (Fig. 2).

Fig. 2
Durante uma troca de pratos, ou se a pessoa estende o prato para facilitar ser servida, deve reter consigo os talheres. Existem vários tipos de descansos para talheres, em metal e mesmo esculpidos em ágata, para serem usados nesse momento (fig. 3). Se não houver descansos para talheres, segure-os juntos, na mão esquerda., em posição horizontal ao nível da mesa, e não na vertical.
É o que aconselho porque me parece igualmente ruim sujar o sous plat ou prato de serviço com alguma particula ou gordura dos talheres.O que nesse caso se aplica aos talheres, aplica-se também aos pauzinhos, na comida japonesa. Porém, como os pauzinhos são redondos, o descanso é côncavo, na forma de lua crescente; para os talheres ele pode ser horizontal, mas o modelo arqueado é mais seguro para evitar que as peças caiam sobre a toalha.

Fig. 3
Ao terminar uma refeição, a pessoa deixa o garfo e a faca unidos em paralelo, dentro do prato, com os cabos apoiados na borda do lado direito, aproximadamente na direção 4:20 horas. A etiqueta recomenda que o lado cortante da faca esteja voltado para o interior do prato e o garfo com os dentes para cima (Fig. 4). É considerado reprovável deixar os talheres inclinados, com as pontas apoiadas nas bordas, do lado de fora e de cada lado do prato, como as asas abertas de uma ave. Os talheres de sobremesa são trazidos à mesa junto com o prato de sobremesa.
Mas podem também ser deixados na mesa desde o início da refeição, colocados logo acima do prato de serviço, linearmente entre o pratinho de pão (ou de manteiga) e os copos. Os cabos da colher e da faquinha de sobremesa são voltados para a direita e o cabo do garfo para a esquerda.

Fig. 4
A taça da sobremesa terá por baixo seu próprio prato de serviço. Neste caso, a colher utilizada é deixada, ao final, sobre esse prato de serviço, e não na taça em que a sobremesa foi servida.

Amigas por hoje é só; amanhã voltaremos com mais dicas ainda na mesa de jantar para  ficarmos craques e nos comportarmos ainda melhor.
Até amanhã beijinhos!

Por Nivia Vianna






Série dicas de etiqueta social e comportamento Parte 1

Olá pessoal!
Estou aqui para um bate papo informal, onde espero interagir com vocês sobre Etiqueta e Boas Maneiras. Sejam bem-vindos a este convívio recheado de dicas, onde darei informações como arrumar uma mesa formal, a forma de usar os talheres à mesa, lidando com o guardanapo, dicas para uma boa entrevista de trabalho, e muito mais. 

Etiqueta e Boas Maneiras foram feitas para facilitar a nossa vida e não para complicar. É importante sabermos nos comportar, seja em casa, no trabalho, na rua, nos restaurantes, enfim, ser educado nunca é demais, não acham? Em minha opinião, isto constitui uma área do conhecimento, e consequentemente, se tornando um hábito. Então á partir de hoje começamos essa nova série que vai nos ajudar muito.

Regras Básicas de Etiqueta à Mesa


Uma mesa bem posta é aquela que deixa o convidado à vontade para saborear os pratos sem ter que ficar cruzando as mãos por cima do prato à procura dos talheres. No dia-a-dia, a mesa é posta com mais simplicidade, porque o cardápio é simplificado. Já nos dias de festa, em que as iguarias se sucedem, o aparato é maior.
 Para receber, arrume da seguinte maneira os convidados à mesa:
  • O anfitrião e a anfitriã deverão sentar-se à cabeceira da mesa;
  • O convidado de honra fica sempre à direita da anfitriã, e a convidada, à direita do anfitrião. Para que as pessoas fiquem entrosadas, os outros casais deverão ficar separados, tendo-se o cuidado de colocar próximas pessoas que tenham alguma afinidade.
Não se servir antes do anfitrião. Ao sentar-se à mesa no lugar que lhe foi indicado, o convidado pode logo tirar o guardanapo do prato e colocá-lo em posição, mas não pode começar a se servir antes do anfitrião ou da anfitriã, e antes que os convidados já estejam em boa parte servidos. Em uma mesa de menos de dez pessoas, espera até que todos estejam servidos para começar a comer. Tratando-se de longas mesas com várias dezenas de convivas, espera que perto de dez estejam servidos, para começar.

Posição à mesa. As cadeiras à mesa do jantar já facilitam a postura certa para a pessoa sentar-se à mesa: elas têm encosto reto, e assento curto. O convidado deve sentar com o tronco na vertical, descansar os pés sobre o piso sem apoiá-los nas travas frontal ou laterais da cadeira, por uma perna sobre a outra, e jamais afastar a cadeira para cruzar as pernas tornozelo sobre joelho, ou balançar a cadeira sobre os pés de trás.

Propriedade no uso dos talheres. Ao ver o grande número de talheres colocados na mesa junto ao prato, a pessoa pode recear se confundir. Mas há uma regra geral bem simples. O talher a ser usado é o que está mais afastado do prato. Alguns talheres poderão ser retirados pelo garçom ou substituídos por outro de modelo diferente, e isto dependerá do prato escolhido para a refeição. Porém ele os colocará na mesma ordem. Apesar dessa regra simples, é conveniente a pessoa procurar conhecer os vários tipos de talheres e a quais pratos seu uso se relaciona, a fim de poder proceder com mais desembaraço. Quanto ao seu manejo e posições de descanso. De qualquer forma se você não tiver com prática em manusear os talheres e os copos, o que pode ser aconselhado é que na dúvida observe discretamente o anfitrião a manuseá-lo.
Ao mesmo tempo, se você é um grande conhecedor de etiqueta, nunca chame a atenção dos anfitriões ou de convidados que estejam participando da refeição, proceda naturalmente fazendo o correto.
A escolha do material e do desenho do faqueiro depende muito do seu estilo de vida. É claro que para o suo diário é ideal o faqueiro de aço inoxidável (que combina muito bem com jantares informais). Para os dias especiais você pode optar por um faqueiro de prata com desenho clássico, ou então um mais moderno, com talheres de cabo de madeira, bambu ou madrepérola.
O uso dos talheres segue, normalmente, as normas da etiqueta européia:
- garfo sempre na mão esquerda, faca na direita;
- faca só se usa para cortar;
- legumes, croquetes ou tortas não devem ser cortados, mas partidos com o garfo;
- quando garfo e faca não estiverem sendo usados, devem ser colocados sobre o prato, e nunca com o cabo apoiado na mesa;
- terminada a refeição, coloque garfo e faca lado a lado, sobre o meio do prato no sentido vertical.


Amigas espero que tenham gostado dessa primeira parte; amanha voltaremos com mais dicas de comportamento ainda na mesa, ate amanha beijinhos

Por Nivia Vianna



Sapatos pra toda hora ,confiram!


             Isso é tudo de Bommm .......




..  .                       

Muitas mulheres que trabalham com saltos altos no dia a dia enfrentam uma grande dificuldade quando precisam andar durante mais tempo pelas ruas. Para dar novas opções a elas, a designer francesa  desenvolveu uma série de calçados que podem trocar o salto e o estilo quando a pessoa quiser
Os sapatos permitem que a mulher saia de casa com uma sapatilha, trabalhe com um scarpin e volte para casa de novo sem o salto. Além de trazer a praticidade, o calçado foi desenvolvido para proporcionar conforto no cotidiano, sendo confeccionado em formas mais largas, com couro macio e uma sola interna comespuma amortecedora


.
tanya-heath-21
GENI